Contato

Contato: cataphora2008@gmail.com

Que estudos na área de linguística podem ser realizados no Twitter?



    A fim de refletir sobre o que o Twitter pode trazer de importante para os estudos linguísticos, pretendo apresentar algumas características desse microblog que podem ser exploradas por nós pesquisadores em linguística.
    O primeiro aspecto, que é muito importante e também complexo, é a análise da construção do aplicativo. É tentar descobrir em que se baseiam os desenvolvedores para criarem um sistema de comunicação que não existia. Além de uma investigação linguística cabe uma investigação sociológica e histórica, pois a partir de experiências anteriores e das características sociais que o homem possui, o programador pensa em um sistema de comunicação que “satisfaça” as necessidades comunicativas dessa sociedade. A partir desses aspectos é possível investigar como os criadores pensam em aspectos como seguidores, seguidos, bio (biografia), treding topics etc, um dos campos da linguística que tem esses propósitos de estudos é a engenharia linguística, a linguística computacional, a web semântica etc.
   Podemos refletir, também, sobre as formas linguísticas que se desenvolvem nesse meio, fazer uma investigação diacrônica ou sincrônica, e verificar como a língua se desenvolve nesse aplicativo, já que o Twitter limita as postagens em 140 caracteres que são, muitas vezes, superados pelos usuários que encontram meios para contornar os limites do aplicativo. Acredito que estudos estilísticos e até literários podem ser realizados tendo o Twitter como espaço  relevante de uso da linguagem.
    Além de pesquisar sobre as funções genéricas que o Twitter potencialmente possui e as que realmente são utilizadas, visto que sites de compra coletiva usam pra fazer propaganda, os portais de noticias usam para divulgar as notícias do seu portal, o Supremo Tribunal Federal divulga noticias, liminares, bastidores de julgamentos etc. 
    Existem inúmeros aspectos linguísticos que podem ser explorados no universo tão amplo que o Twitter proporciona, tais como, análise do discurso, pois existem opiniões sobre vários segmentos sociais e instituições que se confrontam revelando muitos aspectos ideológicos que em outros meios não é possível se verificar; sociolinguística, visto que existem comunidades de falantes diversos, de várias classes sociais, idades, regiões etc, todos revelando sua identidade linguística; a semântica pode ser vista no Twitter, pois muitas formas vanguardistas de comunicação através da escrita se realizam nesse ambiente, como por exemplo, as hashtags em que se cria uma marca com um sentido ajustado concisamente, i.e. criam-se formas “codificadas” para ultrapassar os limites impostos pelo microblog, possibilitando ao usuário dizer mais com poucos caracteres. Ou seja, o olhar do pesquisador cria o seu objeto de estudo no Twitter, o meu é sobre as funções genéricas praticadas por instituições de ensino superior no Piauí em que busco examinar como as universidades piauienses estão utilizando esse microblog para se comunicar, além de investigar que implicações isso traz para a sociedade piauiense, mais especificamente para os indivíduos envolvidos direta e indiretamente com a Instituição de Ensino Superior.
 
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário